quinta-feira, 25 de março de 2010

FOMENTANDO UM SOCIEDADE MAIS INJUSTA


Antes de começar este, quero salientar que o objetivo aqui proposto trata do intuito de contribuir para a melhora de nossa sociedade. Vivemos um tempo de grandes depressões sociais, o valores sociais vem sofrendo ataques de mentes que julgam ser liberdade, gestos, atos e deturpação da verdade a fim de levar valores morais a derrocada total.
O momento em que vivemos é um momento difícil para sociedade onde seu maior elemento transformador vem sofrendo esses ataques, a Igreja de Cristo. Reconheco que muitos aproveitadores, e pessoas sem escrúpulos escondem-se por detrás da imagem imaculada da igreja de Jesus e fazem atrocidades desprezíveis no meio social, sem contar com a ignorância religiosa, e o pensamento irracional da fé levando pessoas ao fanatismo e falta de sabedoria divinas, conteúdo da Bíblia, a palavra de Deus.
Mas na verdade o que quero alertar é que a Igreja ainda é o maior meio de transformação e condução (Exemplo) de moral da sociedade, e quando a imprensa sensacionalista investe sem critérios, pesquisa originária, e responsabilidade e coloca num pacote geral todas as denominações evangélicas, e até mesmo a igreja católica, cria uma aversão perigosa a Igreja, tornando as pessoas mais frias, sem amor, sem o menor senso de limites e respeito pela vida humana.
O resultado disso é extremamente observado na presente sociedade em que vivemos, e com uma visão extraordináriamente temerosa para o futuro, o aumento incontrolável da marginalidade e violência, o desrepeito as leis sociais, a violência familiar, o infanticídio como os casos da menina Gabriela morta aos 12 anos no metro do Rio, o caso da Isabela Nardoni, morta aos ser lançada do sexto andar do edifício onde seu pai morava, João Hélio, uma das maiores atrocidades que já assisti na minha vida, o maior ato de insensibilidade pela vida humana.
Quando não se conhece ou teme a Deus, o homem torna-se uma máquina de destruição em massa, um assassino, traficante, estuprador, politico corrupto, sociopata.
A desmoralização da Igreja de Jesus é sem dúvida a última caminhada da sociedade rumo ao inferno estabelecido já aqui na terra. Um homem sem Deus é uma máquina de matar, detruir, arruinar.
A verdade deve sempre vir a tona, mas sempre com responsabilidade e bom senso, nunca com sensacionalismo e desdem, como vistos recentemente a apresentadora de um grande telejornal, de uma grande rede de televisão brasileira quando anunciou o caso do “PASTORES” traficantes de armas.
Reflitam bem, sera que estes homens realmente são pastores? Se fossem e pregassem o evangelho puro de Cristo, saberiam que não precisam de dinheiro desonesto que financiam violência e desamor para dar continuidade a uma obra que é de Deus, se é que o dinheiro era mesmo para isso? Por que generalizar e desmoralizar uma figura tão séria como a do Pastor?
Por que as grandes redes de televisão não mostram os trabalhos socias realizados pelas Igrejas no Brasil e no mundo?
Reflitam, e imaginem a humanidade sem a Igreja de Cristo como referência, O caos.
Analisem o que é sensacionalismo e o que é a verdade, mas não culpem a Igreja pois ela ainda é o único meio de transformação da sociedade em algo mais justo.

Um comentário:

Sem. Alan Ribeiro dos Santos disse...

Ótimo texto! Antes de pregarmos Cristo, temos que experimentá-Lo e vivê-Lo intensamente. Queremos mais de Cristo e menos dos homens!