segunda-feira, 28 de maio de 2012

O "DELÍRIO" DOS LÚCIDOS



Atos 26:24 Enquanto Paulo fazia desse modo a sua defesa, Festo disse em alta voz: Estás louco, Paulo! As muitas letras te levaram à loucura!

Não se preocupem, não se trata de um sermão, mas de uma reflexão baseada na afirmação de Festo Governador romano de Cesareia, sobre a instrução de Paulo e diante de sua defesa da obra redentora de Cristo. Antes de chegarmos ao fulcro deste, remeto-lhes a Matrix, um filme sensacional que prega uma realidade metafórica da vida presente dificilmente compreendida pela massa, ou seja pelos homens comuns. A quem chamo homens comuns? aqueles que perseguem aquilo que é perecível e os faz alienar da realidade do propósito da vida, levando-os a prazeres momentâneos desprezando o valor da vida e tornado-se opressores das grandes massas para manter seus sistemas materialistas temporários.
De volta a Matrix, não é essa a realidade apresentada?  O mais fantástico em Matrix são as pilulas, poderia remetê-los ao Éden. No sentido da escolha a pílula trará o conhecimento da verdade, mas que verdade? A pílula azul vai mostrar o que os olhos não vêm porque estão presos a uma realidade controlada imposta em suas mentes. Uma vez libertos vêm a realidade. Muitos gostam de viver no engano de foram que criados pelo acaso e que tem um tempo a cumprir e que findo esse tempo acabou, por isso o que puder fazer para manter essa realidade ilusória, o fará, porque a realidade é triste e vai muito além do que os olhos podem observar. Em Matrix pode ser visto duas realidades que coexistem paralelamente. 
Pode-se assim entender, Paulo apresentava a festo a realidade que seus olhos não podiam contemplar porque tinha incutido em sua mente que o poder que exercia sobre os outros seres humanos era um poder divino e infindável. 
Julgou que Paulo estava delirando, a sua cultura e observação da vida o estavam tirando da realidade e levando-o a um mundo fantasioso e inexistente, criado apenas pela mente fértil de um homem letrado e culto que já não sabia a diferença entre aquilo que acumulou como experiência de vida e conhecimento adquirido, daquilo que é o real.
Há um entendimento massaficado que os cultos acabam loucos e delirantes, pois o exercício da mente os deixam fora de órbita. Os fazem construir um mundo utópico e irreal, invisível que se desenvolvem nas suas mentes. Chamo-os então a reflexão, quem vive de ilusão? O apóstolo Paulo ou o Governador Festo?  A verdade é que existe mais da vida do que casa, carro, dinheiro, poder e sexo. Tais coisas tem sua finalidade mas não podem determinar o sentido da vida, pois todas essas coisas são passageiras e perecem. O próprio culto ao corpo dos dias atuais é algo abjeto. O corpo torna-se uma cadáver putrefato e sem vida, mas onde está a vida, na ilusão de Festo ou na realidade de Paulo?
Você vive de ilusão ou tem o seu pé na realidade? Reflita onde está a razão e escolha qual pílula você quer tomar a azul que te leva pra realidade ou a vermelha que te aliena e te mantém na ilusão? Eu fico com a Lucidez "delirante" de Paulo.

Deus te abençoe.

Pr. Emerson B. Silva


2 comentários:

FugadeRoma@blogspot.com disse...

Se eta mensagem não é o sermão, imaginem o sermão.
Deus te abençoe, meu amado irmão e colega.
Fugaderoma@blogspot.com

José María Souza Costa disse...

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. Palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. Mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com