sexta-feira, 15 de março de 2013

UM HOMEM SEM FÉ É UM HOMEM SEM ESPERANÇA DE FUTURO.


Apesar de jovem, não tão jovem, mas ainda jovem, tenho aprendido muitas coisas na vivência com as pessoas, o ministério pastoral nos favorece no que tange ao relacionamento e conhecimento do caráter humano. Podemos de forma mais simples compreender a alma e traçar às vezes o próprio perfil de personalidade do indivíduo. Em cima disso pude observar e traçar um desenho do que vejo no contato do indivíduo com sua alma.

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem. Porque, por ela, os antigos alcançaram testemunho. (Hebreus 11.1e 2)

Um homem sem fé é um homem sem expectativa de futuro, pois se rende facilmente diante das adversidades da vida, concentram o seu foco no problema, excluem Deus de suas vidas e são declarados por sí mesmos como fracassados que casaram de lutar. Talvez realmente o sejam, pois se se consideram perdedores, se dão por encerrado o fluxo da vida realmente já morreram e não precisam mais fazer algo de útil em suas vidas, pois perderam seu significado.
A vida de um homem sem fé é fundamentada na matéria e por tanto quando esta se vê ameaçada o espírito ou a alma são destruídos, enfraquecidos pelo corpo que pode passar por circunstâncias contrárias uma vez que é perecível.
Um homem sem fé não tem significação porque tudo que é e faz é passageiro e já não é, são homens que vivem a doce ilusão da imortalidade e que quando se deparam com a realidade da morte desistem da vida, pois já não mais podem ver algum futuro.
Como fazer projetos? Como planejar o futuro se o corpo padece da enfermidade mortal? Todos nós somos em suma enfermos mortais, nosso corpo está destinado a perecer, mas a alma vive e vive para sempre, o destino de sua alma na eternidade depende de um salto de fé, a duração de sua alegria e regozijo ou da sua dor dependem única e exclusivamente de um salto de fé, de olhar para o futuro invisível e imaterial, do qual nossos olhos mortais fadados ao perecer não podem vislumbrar.
Ainda que pareça antagônico, a morte é parte da vida e os problemas parte da solução, mas não se vê isso com olhos mortais, isso só pode ser observado com a alma, como o conhecimento metafísico, com os olhos da fé.
Abraão morreu sem ver Jesus, mas morreu crendo na sua finda e o seu corpo mortal não contemplou a Cristo, mas, sua alma o contemplou sim. O próprio Jesus diz isso ao citar os nomes dos patriarcas e dizer que Deus não é Deus de mortos, mas, de vivos.
Assim é a fé, os homens que desfrutam da fé não conhecem a derrota, mas ainda que mortos no corpo, contemplam a vitória com suas almas, rumam sempre em frente, sempre vivendo o presente e fazendo planos para o futuro, pois senão chegarem lá está resolvido. O fato é que homens de fé não desistem de viver, mas vivem tudo que tem pra viver, até responder ao Criador o chamado eterno da vida, a morte.

Deus abençoe a todos.

Nenhum comentário: